Violeta Extravagante
Querido Diário

Nem de propósito, acabei de ler o último livro de Miguel Sousa Tavares – No teu deserto- no domingo passado.
Como diria a minha tia Gormezinda, mulher do campo trigueira e tisnada na planície alentejana; o livro não é pão nem bolo nem côdea nem miolo. Numa palavra: insonso.
Insonsa a história, insonsa a escrita.
Já ele não é nada insonso. O Miguel Sousa Tavares, arrogante, grosseiro e a roçar o malcriado entrevistou (aquilo foi uma entrevista??) Gonçalo Amaral. Eu vi “aquilo” e dei por mim com vontade de abanar o MST e lhe gritar ao ouvido: DEIXA FALAR O HOMEM!!!
O MST passou o tempo a desdenhar, a fazer juízos de valor, a condicionar as respostas, a tratar o GA por “você”.
TODA A GENTE SABE que o MST é a favor da tese de rapto. O que ficamos a saber também, graças ao programa de ontem é que MST NÃO É JORNALISTA. Aquilo não foi jornalismo.
Já o nome dado ao programa, Sinais de Fogo foi bem escolhido.
Ontem parecia o fogo da inquisição, mas no programa da semana passada, parecia um fogo brando para aquecer em banho-maria o ego do Sr. José Sócrates. Ou seja, o Miguel Sousa Tavares passou do 8 ao 80. Na semana passada, é o entrevistador, mal preparado, sem ter feito o trabalho de casa, acenando com a cabeça com tudo o que o Sr. José dizia. Só faltou no fim da entrevista, MST lhe ter dado um abraço e ter lhe dito: Foi porreiro pá!! E ontem foi o que se viu.
Mas sabes Diário, tenho pena. Tenho pena, é que isto tudo se tenha passado na SIC, porque aquilo a que eu assisti ontem, foi mais ao nível do Jornal Nacional da TVI. O da Manuela.



Beijo e abraceijo, hoje, para a Judite de Sousa e para a Clara Campos Ferreira.
7 Responses
  1. Carrie Says:

    Adorei o post Vi!
    Adorei o dito da Gomerzinda, e gostei bastante do input jornalistico.... infelizmente, salvo raras excepções, temos pouca objectividade e imparcialidade que são as trade marc dos jornalistas à seria!

    Compadece-me do GA...primeiro porque desde o primeiro dia, quando ainda nem se colocava a hipotese, eu vi que aquela mae nãoe stava em sofrimento verdadeiro, tinha culpa no que se passava, e irrita-me que tantante gente pense na teoria do rapto que não faz qualquer sentido sob optima alguma...o rpoblema é que desde que o GA partilhou as suas suspeitas (por sinal bem fundamentadas pelo menos pelo doumentario que eu vi)o desgraçado tem sido mais perseguido do que as bruxas durante a inquisição...
    Nem entendo porque....vi uma estatistica não sei onde que diz que mais de 80% dos raptos reportados às autoridades t~em intervenção dos progenitores d euma forma ou de outra....


  2. A Flor Says:

    Eu li o Equador e achei o mesmo, uma cópia barata do Eça.

    Ainda não vi o programa dele, mas a julgar pelo seu serviço como comentador na TVI, não me inspira confiança!



  3. Obrigada a todos pela vizita :)Estou a responder no geral, pq ainda não sei bem fazer em particular.... :(


  4. Carrie Says:

    Não devo dar novidade alguma a nignuem, mas dizem as más linguas do meio que o Equador foi escrita pela ilustre maezinha do Sr e dai para a frente tudo e resto....foi uma bela trampa!


  5. ANTÓNIO Says:

    Tenho saudades do Miguel Sousa Tavares jornalista dos tempos da Grande Reportagem, o actual MST, comentador, escritor e jurista frustrado, francamente não me diz nada.


  6. É isso mesmo António, concordo plenamente consigo. Era uma grande revista a GR.

    Obrigada pela sua vizita. Até sempre.