Violeta Extravagante
Querido Diário


Achava eu que já nada poderia surpreender-me...

          "Chama-se Wiggles e é um rapaz saudável. O coração bate a 160 batimentos por minuto, já desenvolveu os dedos das mãos e mexe-se muito dentro da barriga de Alisha Arnorl.
Mas o próximo dia 9 de Dezembro esta gravidez de quase 4 meses pode ser interrompida. E a decisão também está nas suas mãos. Alisha e o marido, Pete, não têm a certeza se querem ser pais e colocaram a questão a votos no blog Birth or Not. No dia 26 de Novembro, 1,8 milhões de pessoas já tinham votado - e 77% escolheram a opção do aborto." 

Isto e muito mais pode ser lido na última revista Sábado.
Claro que isto se passa nos Estados Unidos, e ainda no dito blogue pode ler-se o seguinte:

"Os sentimentos acerca desta gravidez e do bebé Wiggles mudaram durante o tempo em que escrevi neste blogue, e hoje não acredito que consiga prosseguir com o aborto. Mas isso não quer dizer que não acredite no direito da mulher tomar essa decisão", post escrito em a 24 de Novembro.

Tal como esta senhora, acho que as mulheres tem o direito de tomar esta decisão, que não creio que seja uma decisão fácil.

Agora querer que se vote???!!! É a mesma coisa que uma mulher, assim que faça o teste de gravidez e descubra que está grávida, chegue a casa espere por o seu maridinho para lhe contar a novidade e depois, os dois comecem a bater à porta dos vizinhos, desde o r/chão ao 10º andar, quiçá depois pela rua toda, a perguntar aos seus vizinhos o que devem fazer....

 - Olá vizinho, desculpe incomodar...Ah...estava a fazer o jantar?...mas isto é rápido...olhe a minha senhora está grávida...mas estamos indecisos e tal, sabe, é que já estamos a ficar gordos anafados e egoístas...acha que ela deva abortar??? Ó vizinho.. diga lá...Ah...ok, olhe vou apontar aqui a sua opinião, o Não está a ganhar... depois de dar a volta ao quarteirão e dos dados analisados vamos colocar os resultados na porta da Igreja, da junta de freguesia, na Biblioteca, lá para o mês que vem devem lá estar os resultados afixados...Obrigadinho vizinho...qualquer coisinha diga sim?


Acredito do fundinho do meu coração, que caso aquela criança nasça, irá ficar feliz e contente ao saber que a sua vida foi alvo de voto na Internet. Se talvez por escassa margem, esteja vivo devido aos sins,  é certo que já o estou a ver a mandar e-mails de agradecimento a todos os que votaram pela sua vida.
Por outro lado, caso os nãos vençam, mas ainda assim os papás achem que o petiz deva nascer, o puto também irá ficar muito contente por saber que os seus progenitores colocaram uma votação na internet porque não sabiam se o queriam ou não...não sabiam se lhes apetecia serem pais....




4 Responses
  1. Sofia Says:

    Anda tudo doido? Não podiam ter pensado antes?
    Beijinhos para ti


  2. Manuela Says:

    Querida Violeta e se este tipo de sondagens se tornam, moda?? Medo...
    Beijinhos


  3. Janaina Cruz Says:

    É minha cara, o mundo anda cada vez mais complicado, e o amor correndo pelos ralos da vida... Que coisa não é? Achei bastante informativo teu blog e inteligente também, hei de segui-lo!!!


  4. É o fim da macacada.
    Ou mudamos estas mentes, ou ficamos todos loucos.