Violeta Extravagante
Querido Diário

Não sou feminista. Mas muitas vezes, quando no dia Internacional da Mulher, leio e oiço mulheres a dizerem que esse dia não deveria existir, que é uma estupidez, tento lembrar que há mulheres que não podem fazer coisas básicas como estudar, conduzir, vestir o que querem e que lhe apetece. São vitimas de casamentos impostos numa idade que ainda deveriam brincar com bonecas. É-lhes roubada a inocência e o direito a serem crianças. Outras vão sofrer, fisicamente primeiro, mais tarde psicologicamente a tortura da excisão. São vítimas da prepotência dos homens guiados por um fundamentalismo religioso que há séculos está instalado.
São vitimas do peso das burcas, da abaya e do niqab. Como se ainda não bastasse esta violação de liberdade, que as obriga a andarem tapadas dos pés à cabeça, na Arábia Saudita a Comissão da Promoção da Virtude e Prevenção do Vício - uma espécie de policia religiosa - pede a aprovação de uma lei que obrigue as mulheres a esconder os olhos caso estes sejam considerados bonitos... Sim, leram bem. Muitas destas mulheres sauditas já andam vestidas com uma túnica preta que lhes cobre todo o corpo, a abaya e com o niqab que só lhes deixa uma fresta para os olhos, e se esta lei for aprovada?

Fico assim com o coração pequenino e amachucado...

Fonte Revista Sábado, pag. 30.
4 Responses
  1. M. Says:

    Tb não sou de dias...mas se servem para alertar....pelo menos isso.


  2. Candybabe Says:

    Sim... deixa mesmo o coração apertado... há coisas que têm de ser lembradas, sempre.



  3. Lux Says:

    Minha querida, para mim a culpa é toda da Religião...
    São as crenças que embrutecem e cegam as pessoas, sejam homens ou mulheres (porque há mulheres que concordam com isto, tal é a crença delas e não nos devemos esquecer disso!).
    Se olharmos bem para a história vemos que as religiões nada de bom trouxeram ao mundo ao fim de milhares de anos...

    Lux