Violeta Extravagante
Querido Diário

Não vou começar a pensar nos governos que euforicamente gastaram balurdios em tretas que delapidaram o país e enriqueceram muita gente.
Não vou começar a por as culpas da má gestão, da má fé e da filha da putice de muito político que meteu este meu lindo país a cair pela ribanceira a baixo até ao nível d'água.

Vou arregaçar as mangas e trabalhar mais, vou poupar mais, vou inovar se for preciso.

Já passei por situações más na vida (estar eu e o meu ex marido sem receber ordenado ter a casa para pagar, ser Natal se Ano Novo e mesmo assim fiz um "banquete": desde rissóis de linguiça a saladinha de orelha, pataniscas de berbigão ...por exemplo...) e não cruzei os braços...

Sei que posso poupar/podemos poupar, um exemplo desta semana: no emprego arranjámos uma máquina de café, pagamos 10 cêntimos cada café (para depois comprar-mos mais café, açúcar etc...).
O almoço vem directamente da "marmita" e ainda tenho espaço na lancheira para o lanche, o pequeno almoço é tomado em casa. Sei que se quiser poupo. Reciclo. Uso e reuso e reutilizo.
Sei também que a nossa melhor riqueza é a saúde. É isso que eu peço, saúde física para ter força para trabalhar, mental para não cair em desânimos.

Não sou de lamechiches, não sou de cruzar os braços, não sou de desanimar!
Desculpem mas só sei viver assim!
Etiquetas: edit post
7 Responses
  1. abspinola Says:

    Violeta ainda estou a pensar nas alternativas que tenho em cortar mais na despesa, acredita que não vou baixar os braços e vou lutar com a cara metade para nada faltar ao piolho...

    Marmita já trago de casa todos os dias.

    Cafe vou continuar a ir, mas excesso vão acabar.

    Lá de vez em quando vou sair, que tb faz falta.

    O LEMA DA CASA É POUPAR UMM POUQUITO DO ORDENADO É ALGO QUE FAZEMOS HÁ 8 ANOS...

    Bjstos


  2. Há já alguns anos que faço exactamente essas coisas: tenho microondas no escritório, assim como torradeira, máquina de café e chaleira. Por isso, as refeições são todas económicas. E o que esta estratégia me tem feito poupar em comida...


  3. Lux Says:

    Como te compreendo...
    Sabes que é muito mais fácil ficarmos de braços cruzados a atirar as culpas para todos os lados...

    Eu também não sei viver assim, e não compreendo o porquê d tanto espanto, quando esta era uma situação mais que prevista!

    xoxo
    Lux


  4. Candybabe Says:

    E vai ter de ser assim, ver onde se pode cortar, o que se pode alterar... Vamos ter de apertar e pronto...


  5. Turista Says:

    Bom fim de semana, querida Violeta.


  6. Cá em casa quase não se sentiu a crise: não há empréstimos, cartão de crédito, viagens a Cancun, gastos desnecessários que insistem em meter-nos à frente.
    Na cozinha, vamos mais para os vegetais - por mim, carne, só muito de vez em quando, e é quase socialmente.
    Nada melhor para as noites de Inverno do que uma bela sopinha! Ou, para as noites de Verão, uma sopa fresquinha!!

    Em Portugal, infelizmente, há muita gente que se endivida por coisas que não são bens essenciais.
    O meu pecadilho são os livros, mas mesmo assim custa-me dar 20 euros por um, e vou a uma Biblioteca, mas há pessoas que não se cortam a nada, e depois têm, realmente, de pagar as consequências.

    Para quem já tem uma vida modesta, não parece tão assustador, acho eu.


  7. Se todos seguissem esses exemplos e, não déssemos largas a vistas menos tolerantes,hoje, não teríamos tantos queixumes.
    Aguardemos melhores dias. Eu também sinto na pele mas, nem por isso desanimo.
    Melhores dias virão, depois da tempestade vem a bonança. Só que a fustigação custa-nos e muito.
    Renha uma boa semana.