Violeta Extravagante
Querido Diário



Aqui há uns anos, num jantar de dia da mulher, as gargalhadas divertidas de algumas mulheres impediam o animador de cantar as pimbalhadas da moda. Incomodado por não poder ter a atenção que pensava que merecia, teve a infeliz ideia de fazer um comentário jocoso e desagradável - "ver se as galinhas ali do fundo se calam para eu poder continuar a actuar" - ora, não sendo nada comigo nem com o meu grupo, podia ter ficado caladita e sossegada, mas não consegui.
Levantei-me, pedi licença ao dito cujo, e perguntei-lhe delicadamente se sabia porque é que todas as "galinhas" daquela sala estavam ali a comemorar, e se sabia porque se comemorava o dia 8 de Março e não outro dia de outro mês qualquer...
Reparei, entretanto que se fez silêncio e só eu falava (o que me incomodou...mas continuei firme e irta).
Claro que o senhor não sabia, (a maioria das mulheres naquela sala também não), expliquei, directamente para o senhor, o porquê da existência do dia da mulher (tinha tudo fresquinho pois tinha estado a fazer uma pequena exposição sobre o assunto) claro que rematei que ele só estava ali a cantar porque as "galinhas" estavam a pagar .
Assim que me calei, ia-me dando uma coisa, todas as outras mulheres levantaram-se, bateram-me palmas, o senhor encarnadissimo lá pediu desculpa, entre dentes, o dono do restaurante veio ao pé de mim com um copo de champanhe a pedir-me desculpa também e a agradecer por ter metido o "homem na ordem"....

Envergonhadissima lá me sentei e lá continuámos o resto do jantar com a minhas amigas orgulhosas por terem uma amiga sem papas na língua...

Independentemente do mito ou da lenda que está por detrás deste dia 8 de Março, o que é certo, é que enquanto existirem mulheres privadas à educação, enquanto existirem mulheres sem liberdade para o serem, que haja pelo menos um dia que em que se pense nisso...

E que bom seria que nos outros 364 dias fizéssemos algo para que este dia não tivesse razão de existir...

Etiquetas: edit post
6 Responses
  1. Sofia Says:

    E fizeste muitíssimo bem. Atitudes como a tua é que são o dia da mulher!


  2. Observador Says:

    Este dia não tem razão de existir.

    Mulher é todo o ano.


  3. Observador

    Não concordo contigo.
    Este dia não TERIA que existir, se as mulheres em realção aos homens fossem tratadas de maneira igual.

    E nem estou a falar daqui do nosso cantinho, nem sequer da europa (onde sabemos que também há discriminação...) mas falo dos inumeros paises onde as mulheres não têm direito sequer a ir à escola simplesmente por serem mulheres...
    Não podem ter certas carreiras, só por serem mulheres...
    Onde mulheres são lapidadas, apedrejadas, violadas, sofrem de excisão e por aí fora...

    Este dia tem que servir para nos lembrar que existem mulheres que sofrem só porque são mulheres.
    Temos a obrigação de tentar fazer alguma coisa, que mais não seja alertar, denunciar estas atrocidades.


  4. Sofia,
    Não sou nada femininista no verdadeiro sentido da palavra.

    Mas só de me lembrar da foto que venceu o World Press Photo 2010...


  5. Observador Says:

    Temos que acabar com essas coisas!

    E não é, desculparás que diga, através desta comemoração anual que se consegue.

    Faço-me entender, Violeta?


  6. E a maneira melhor de acabar com este dia seria acabar de vez com as atrocidades...

    Mas de demagogia e caldos de galinha tá o mundo cheio..